quarta-feira, 28 de abril de 2010


Você é meu Anjo

Em seus olhos eu sei que eu encontrarei a luz
para iluminar meu caminho.
Seu amor é tão surpreendente;
Seu amor inspira-me!
E como uma bênção você entrou em minha vida...
Quando minha fé tinha acabado!
De alguma maneira você me achou...
Você pegou minha mão quando eu estava perdida...
Abraçou-me com seu amor...
Em seus braços é onde eu pertenço!
Você é meu abrigo...
Minhas lágrimas e risada...
A luz solar e o vento...
Você é meu anjo...
Você é a alegria que amor pode trazer!


Por Raiane Mórbis


terça-feira, 27 de abril de 2010








Quando estou em silêncio

O silêncio é necessário
Pra avaliar a vida
Repensar atitudes
Curar feridas
Entender e aceitar as pessoas
Ou desistir delas
A fechar ciclos
Ou recomeçar outros
Busco no silêncio equilíbrio
Serenidade
Paz interior
Decido os caminhos pra seguir
Nutro no silêncio minha alma
Com energias puras
Fortaleço meu pensamento e mente
No silêncio alcanço o inimaginável
Vôo alto
Atinjo nuvens
E
strelas
Chego perto do céu
Tudo posso
Tudo me é dado
Quando estou em silêncio.
Até pensar em você

Chove.....

Chove. Há silêncio, porque a mesma chuva

Não faz ruído senão com sossego.
Chove. O céu dorme.
Quando a alma é viúva

Do que não sabe, o sentimento é cego.
Chove. Meu ser (quem sou) renego...
Tão calma é a chuva que se solta no ar
(Nem parece de nuvens) que parece

Que não é chuva, mas um sussurrar
Que de si mesmo, ao sussurrar, se esquece.
Chove. Nada apetece...
Não paira vento, não há céu que eu sinta.

Chove longínqua e indistintamente,
Como uma coisa certa que nos minta,
Como um grande desejo que nos mente.
Chove. Nada em mim sente...

Fernando Pessoa

sábado, 24 de abril de 2010

Amores Virtuais

Nada como o fim de semana pra descansar, recarregar a s energias e fazer o que se gosta. No meu caso, sempre durmo até tarde. Tomo meu café, cuido do meu espaço e depois me dedico a escrever pro meu Blog Jardim dos Girassóis. Cada pessoa tem um jeito próprio de aproveitar os sábados e domingos. Alguns vão à praia, cinema, teatro, shopping, bares e restaurantes, ou preferem dançar um forrozinho rasgado em espaços especializados neste ritmo. Como toda boa nordestina, adoro dançar Forró. Ir ao cinema, só ou acompanhada. Visitar livrarias para saber as novidades do mundo literário. E tomar água de coco em Boa viagem, a melhor praia do Recife a 10 minutos de onde moro. Fugir da rotina sempre é a melhor opção para nosso equilíbrio pessoal, pois ninguém só deve viver para trabalhar, ou se dedicar 24 horas por dia a apenas um único objetivo na vida.

Como por exemplo, cultuar sentimentos por alguém intensamente no mundo virtual. Tenho lido várias histórias de pessoas solitárias que se envolvem em relacionamentos na Net. Muitos namoros virtuais conseguem durar e chegam até o casamento. Mas a maioria dos casos quase sempre tem desfechos diferentes do que a pessoa idealizou para si.
Geralmente a paixão virtual acontece com mulheres solitárias, carentes, que buscam um pouco atenção, de carinho, de transformações na rotina de suas vidas. Algumas que vivenciaram este tipo de amor, ou melhor, paixão, conseguem se desligar numa boa, saindo ilesas e mais experientes. É mais um aprendizado que assimilaram na bagagem mental. Outras não têm a mesma sorte. Mágoas, traumas e até mesmo prejuízos financeiros, materiais e morais são as conseqüências acarretadas às vitimas, seja homem ou mulher, destes relacionamentos. Sim, eles também estão sujeitos a caírem neste tipo de emoção. E quase sempre a decepção do homem é pior que a da mulher, pois ficam com a sensação de o quanto seu orgulho masculino foi arrasado e ferido, quando são enganados por alguma internauta sem escrúpulos.

Para estas pessoas, o melhor caminho é dar um tempinho ao tempo, que tudo resolve. A dor de serem enganados, traídos por alguém em que confiavam na net é imensa e cruel. Mas nada adianta se fecharem em si mesmos, se isolarem do mundo, dos amigos e familiares. Porque não se conhece inteiramente uma pessoa no mundo virtual. Todo mundo em algum momento da vida já cometeu erros. E você não foi e nem será o único a passar por isso. Não se deixe abater, desanimar ou se estagnar para a vida. Sigam o preceito da música do Raul Seixas, Tente outra Vez......... a chance de ser feliz.

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Mãe de um girassol

Mãe de um girassol

Tenho no meu jardim um girassol especial que plantei e colhi há 20 anos. Assim é o Daniel, meu filho-girassol. Ele nasceu com paralisia cerebral, devido a problemas no parto. Mas graças a Deus a falta de oxigenação no cérebro não acarretou maiores danos ao Dani. Ele anda, corre, consegue pegar objetos e entende o que falamos, eu, meu marido e minha filha, quando nos dirigimos a ele. O meu filho é uma pessoa afetuosa, que me abraça e me beija sempre quando peço um carinho. Por trás daquele garoto de 1.75 de altura, existe um lindo anjo inocente, puro, que nunca nos cobra maiores necessidades, tal qual a maioria dos rapazes nesta idade. É difícil descrever o Daniel sem parecer uma mãe coruja. Mas sou mãe coruja mesmo. Ele é lindo, meigo, calmo, obediente (às vezes), mas que nunca me deu maiores trabalhos. Daniel é o meu girassol, a minha luz de vida, o meu motivo de querer ser sempre um ser humano melhor, para ele, pra minha família e para os meus amigos, virtuais e reais. Sinto-me feliz em ser mãe de um garoto que me ensina tantas coisas boas ao longo destes 20 anos de convívio e aprendizado. E que ainda nem terminou, pois como todo mundo, estou em constante aperfeiçoamento. Espero continuar a aprender cada vez mais com o Daniel, meu filho-girassol.

quarta-feira, 21 de abril de 2010


Amigo

Amigo, toma para ti o que quiseres,
passeia o teu olhar pelos meus recantos,
e se assim o desejas,
dou-te a alma inteira,
com suas brancas avenidas e canções.

Amigo - faz com que na tarde se desvaneça
este inútil e velho desejo de vencer.
Bebe do meu cântaro se tens sede.
Amigo - faz com que na tarde se desvaneça
este desejo de que todas as roseiras
me pertençam.

Amigo, se tens fome come do meu pão.
Tudo, amigo, o fiz para ti. Tudo isto
que sem olhares verás na minha casa vazia:
tudo isto que sobe pelo muros direitos
- como o meu coração - sempre buscando altura.

Sorris-te - amigo. Que importa! Ninguém sabe
entregar nas mãos o que se esconde dentro,
mas eu dou-te a alma, ânfora de suaves néctares,
e toda eu ta dou... Menos aquela lembrança......
Que na minha herdade vazia aquele amor perdido
é uma rosa branca que se abre em silêncio...

Pablo Neruda, in "Crepusculário"
Tradução de Rui Lage

Poesias

Encontro marcado

Cada dia eu me renovo com você
Escrevo as sensações que vivencio ao teu lado
Bem estar, paz interior, tranqüila a mente
Chegaste no momento certo parar nós.
Nem no antes, nem no depois
Mas no exato instante de acontecer
O nosso encontro
Já não sinto mais o vazio existencial
Que trazia guardado em mim.
Você me ensina tudo que preciso entender
A olhar os outros com paciência.
A entender que a vida acontece no presente.
Que o passado já não adianta consertar
E que o futuro é a conseqüência do presente.
É bom te ter por perto
Perceber o melhor que há em você.
Sentir teu carinho, imaginar teu sorriso
Teu franzir de testa, tua cara de raiva
Mas nunca saberei o que pensas de mim.
Se gostas de minha risada
Se me preferes calada ou falante
Se me queres adulta ou criança
Se me vês como menina
Ou se me enxergas como mulher
O que importa isso?
Só me conforta saber
É que pude te encontrar
No tempo exato em que um precisava do outro
E ambos se tornassem um.




Revelação

Antes que o dia acabe
Antes que a lua surja
Antes que as estrela findem
Antes do beijo do sol nos girassóis
Antes do vôo das garças no rio
Antes de nossos lençóis
nos cobrirem do frio
Antes de perder o instante do teu olhar
Antes de te ver escondido em ti mesmo
Antes de andares na rua a esmo
Embriagado em tuas ilusões
Tinha que te dizer minha realidade
Quero dizer que te amo.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Harmonia


Aquilo a que chamamos felicidade
consiste na harmonia e na serenidade,
na consciência de uma finalidade,
numa orientação positiva, convencida
e decidida do espírito, ou seja na paz da alma.
Thomas Mann

Dorothy Height

Morre aos 98 anos Dorothy Height, ativista norte-americana de direitos civis, presidente do Conselho Nacional das Mulheres Negras, morreu na terça-feira em Washington.
Segundo uma porta voz no Hospital Universitário Howard, ela morreu de causas naturais.
Assistente social de formação, Height começou a militar pelos direitos civis e a igualdade de gênero na década de 1930, atuando para evitar linchamentos, proibir a segregação nas Forças Armadas dos EUA, reformar o processo penal e promover o livre acesso a acomodações públicas no país.
Em 1994, o então presidente Bill Clinton lhe concedeu a Medalha Presidencial da Liberdade, maior honraria civil dos EUA. Em 2004, ela recebeu a Medalha de Ouro do Congresso.

(Agencia Reuters).

Planeta Terra


Dentre os aniversariantes do mês de abril, um merece uma atenção mais que especial. Um não, uma. Desculpe o erro de concordância. Em 22 de abril se comemora o aniversário da Terra. Apesar de nos oferecer tantas maravilhas naturais e riquezas da fauna e flora, só temos oferecido ao planeta descaso, desatenção, desmatamento. Estes não são os melhores presentes que devíamos oferecer a nossa mãe Terra. É o momento de a humanidade se conscientizar dos prejuízos causados ao mundo até hoje, antes que o ultimo presente a ser dado para a Terra seja a destruição.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Manuel Bandeira


Hoje é comemorado o centenário de nascimento do poeta pernambucano Manuel Bandeira. Nascido em Recife, em 19/04/1886, Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor. Morreu em 13/10/1968 no Rio de Janeiro.
É comum encontrar poemas (como o Poética, parte de Libertinagem) que se transformaram em um manifesto da poesia moderna. No entanto, suas origens estão na poesia parnasiana. Manuel Bandeira foi convidado a participar da Semana de arte moderna de 1922, embora não tenha comparecido, deixou um poema seu (Os Sapos) para ser lido no evento. O poeta representa a produção literária do estado de Pernambuco, ao lado de escritores como João Cabral de Melo Neto, Paulo Freire, Gilberto Freyre, Nélson Rodrigues, Carlos Pena Filho e José Condé.

Para Tatiana Monteiro

Sempre quis escrever para um Blog. Mas adiava este desejo por receio de não ter assunto interessante para um relato diário. A minha vida nada tem de extraordinário parar atrair a atenção dos internautas. Mas ai o Wellington, meu primeiro amigo virtual, idealizou o Blog Pau de dar em Doido e me chamou para colaborar. Tomei gosto pela coisa e adorei escrever e postar textos neste espaço, que também é dividido com a nossa amiga Hélia.

Senti então a necessidade de fazer meu próprio Blog. A vontade foi aumentada depois que uma outra amiga virtual, a Tatiana Monteiro (Tatinha) foi morar recentemente num Jardim de Girassois celestes. Senti(mos), eu e a maioria dos seus muitos amigos dor e tristeza por sua partida tão repentina. Ela soube como poucos, despertar em mim uma energia positiva imensa. Passei a dar valor a coisas que antes me eram despercebidas. Carinho, paz interior, solidariedade, harmonia. Tudo isso passava batido pra mim, pois sou um pouco individualista. E a Tatinha conseguiu reverter este meu lado egoista de ser.

A Tati me fez refletir que cada instante, cada momento dever ser vivido de uma maneira intensa e feliz. Devemos aproveitar todo segundo que a vida nos der para realizarmos tudo o que gente gosta mais de fazer. E eu gosto de escrever e fazer amigos.

Este blog é mais uma outra forma que encontrei para homenagear a Tatiana. Ela é o meu primeiro exemplo de girassol deste Blog, dedicado a pessoas que são ou foram girassóis na vida.