sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Coisas que a vida ensina depois dos 40


Texto de Artur da Távola

Amor não se implora, não se pede, não se espera... Amor se vive, ou não.
Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você. 
Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para mostrar ao homem o que é fidelidade.
Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.
As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.
Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.
Água é um santo remédio.
Deus inventou o choro para o homem não explodir.
Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso. 
Não existe comida ruim, existe comida mal temperada. 
A criatividade caminha junto com a falta de grana. 
Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar. 
Amigos de verdade nunca te abandonam. 
O carinho é a melhor arma contra o ódio. 
As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida. 
Há poesia em toda a criação divina. 
Deus é o maior poeta de todos os tempos. 
A música é a sobremesa da vida. 
Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente. 
Filhos são presentes raros. 
De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças acerca de suas ações. 
Obrigado, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que abrem portas para uma vida melhor. 

O amor... Ah, o amor... 
O amor quebra barreiras, une facções, destrói preconceitos, cura doenças...
Não há vida decente sem amor!
E é certo, quem ama, é muito amado. 
E vive a vida mais alegremente... 

Artur da Távola - 1936/2008

8 comentários:

Guará Matos disse...

Psiu, Sil!
Beijos, viu!

Silene Neves disse...

Sil Querida!

Aqui estou Amiga! Saudades tbm!

Ando muito atribulada com as crianças de férias... mas semana que vem acho que tudo se organiza!

Já vim aqui... mas sem tempo não comentei... desculpe! Acompanho suas atualizações sempre!

Tenha um lindo fim de semana! Vi seus textos e poesias em outro blog... fiquei por lá para seguir!

Beijo... obrigado pela visita e pelo carinho!

Sil

RosaMaria disse...

Oi Sil!

Adoro esse texto do Artur, muito atual.

Sabe... Pensando alto.

Algumas vezes quebram as minhas pernas.
Chutam minha cara
Pisam em meus dedos.
Eu sobrevivo.
Tenho sobrevivido.
Sou marcada, sim, mas faço valer cada uma das minhas cicatrizes

Ou melhor ainda, tenho muito orgulho de todas elas, as vejo como troféus da minha luta diária por um mundo melhor e mais feliz.

Beijos!
Adoro tu!!

Suzana Martins disse...

Esse texto é um encanto!!
Perfeito!!! Adoro as suas escolhas, minha linda!!

Ah, a música... essa sobremesa que eu me alimento diariamente! rs

Beijos linda

หคтнყ disse...

O amor quebra barreiras, une facções, destrói preconceitos, cura doenças...
O amor é Amor...

Belo!

Bju

Tatiana Kielberman disse...

Sil, querida!!

Eu sou adoradora de Artur da Távola... e fiquei encantada por esse texto!

Ainda falta um pouquinho para eu chegar aos 40, mas sempre admirei essa idade e a experiênncia que os anos trazem!

Acho que vai gostar desta música, que eu amo:

http://www.youtube.com/watch?v=EkanePQBIiA

Beijos, com carinho!!
Amo passar por aqui...

Fernanda disse...

O amor...ah o amor!

Amo esse texto e como estou estreando os quarenta em breve tenho que me apropriar de muitos conceitos dele.

Bjsss

T@ty disse...

Não só depois dos 40 que aprendemos sábias palavras. Ler, aprender e praticar o que a vida tem de melhor, sempre foi o melhor meio de ter senso e sabedoria.
Todos temos dons, e um desses dons é saber se renovar, o dom da escolha serve para colhermos o que há de melhor.
Ser feliz não tem idade e pra ser feliz é preciso, não só ver e sim, enxergar.

Beijos, amiga, muitos.