quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Eu Interior

Por Sil Villas-Boas

Mergulho no silêncio 
do meu eu interior

Respiro uma energia suave
Meu corpo se pacifica, 
minha alma desliza
Em momentos cintilantes 
de luz e cores

A lua me acaricia
O vento me faz livre
O mar é o meu espelho:
Denso, azul e entristecido

Sou o sonho de minhas vontades
Sou o despertar de minhas verdades
  
Calo em mim 
o medo
Calo em mim 
a ansiedade
Calo em mim 
os olhos vazios
que me olhavam.
Eles se foram 
pra sempre 

11 comentários:

Magda Beatriz disse...

Oi Sil...peguei seu endereço no Pote de Palavras e vim te fazer uma visitinha.
Adorei seu blog...a poesia q tu postou é muito linda!Adorei!
Quando puder da uma passadinha no meu blog...vou adorar receber sua visitinha.
Tudo de muito bom para ti!
Beijos!

http://mbeatriz.webnode.pt

RosaMaria disse...

Oi Sil!
bom dia!!!

Olha só o poder desta frase:

"Sou o sonho de minhas vontades
Sou o despertar de minhas verdades"

O que mais posso comentar?

Não importa o motivo desse amor.

Se é amor ao próximo ou se é amor próprio.

É amor e isso basta!

Beijão!!!!

Guará Matos disse...

O amor faz coisas...
Bjs.

Suzana Martins disse...

Oi linda Sil,
o mergulho que fazemos no nosso mar interior é o encontro do coração e da alma...
Belo!!

Beijos

Tatiana Kielberman disse...

Sil, querida...

A cada dia, reflexões mais profundas e intensas!

Adoro conhecer um pouco mais do seu eu interior... ele é iluminado!

Beijos, parabéns pelo dom sensível e delicado da escrita!

Sandra Cajado disse...

Mergulhar no nosso próprio silêncio é um escape perfeito para nos encontrarmos e refletirmos.

Um show de poema!

Teu talento está florido e aguçado cada dia mais.

Um beijo linda!

The Well disse...

É muito bom mergulhar dentro de si mesmo. Poder se achar, se reencontrar. Inspirador. Parabéns, Sil!

Cristian disse...

Olá Sil,

Que belo poema. Gostei muito!

Mergulho em mim muitas vezes, aliás tem uma frase que levo comigo e acredito ser de grande valia pra muitos pois ficar consigo mesmo é uma arte, um momento que deve ser respeitado.
A frase:
"Odeio quem me rouba a solidão sem em troca me oferecer verdadeira companhia." (Nietzsche)

É meio que por aí sabe...

Você é uma das poucas pessoas que podem roubar minha solidão. Mesmo que virtualmente, você é ótima companhia.

Te adoro querida!

Bjks
Até mais

Dani Sgorlon disse...

Silll... amei suas palavras...
me identifiquei em cada linha...

principalmente quando vc fala
"Sou o sonho de minhas vontades
Sou o despertar de minhas verdades..."

É assim que penso... somos a morada de nossos sonhos, verdades, desejos, vontades...
Somos nós que temos de nos descobrir... em uma busca constante e incansável!!!

Sou uma permanente na busca de mim mesma e, em meus caminhos de busca, acabo encontrando pessoas maravilhosas como vc!!!
Beijos no coração

Max Psycho disse...

Sil, muito bom seu texto, parabéns gata

T@ty disse...

Poemas... Amo Poemas

E deste eu falo:

A descoberta desse “eu interior” é fundamental para o nosso crescimento espiritual e intelectual, enfim, na nossa evolução como seres humanos, com equilíbrio suficiente para viver em sociedade e saber lidar com diversas situações.
Qualquer situação, seja ela boa ou ruim, se torna construtiva aos olhos de que carrega consigo o melhor da vida.

Beijos Querida

Lindo trabalho