sábado, 26 de março de 2011

Pensamentos

Por Sil Villas-Boas


Hoje eu quis sair por ai para escrever 
em muros meus versos.
Os meus escondidos temores, escrevi 
nas nuas paredes das ruas
Desenhei em árvores das praças as paixões 
e sensações que vivem dentro de minha retina.

Meus pensamentos também foram expostos, 
em cada palavra poetizada para alegrar 
os recantos ensombreados do meu olhar. 
Escrevi as minhas saudades dos tempos 
que foram levados pelas asas dos ventos 

Meus pensamentos...

Eu os eternizo em cada letra dos meus poemas.
Em cada entrelinha dos meus sonhos.
Em cada lamento que senti.

11 comentários:

Tatiana Kielberman disse...

Sil, querida!!

Adoro seus pensamentos e devaneios, sempre tão conscientes, profundos e claros!!

Dá bem pra ver sua alma, pronta pra mudança a todo instante!

Lindo!

Beijos, com carinho!

Suzana Martins disse...

Devaneios: a maneira mais consciente de pensar...

Pensamentos que escrevem na alma o que o coração eterniza em palaavras!!

Você tem um jeito único, especial de escrever sentimentos...

Beijos

Franck disse...

Seus pensamentos aportaram por aqui... Belos!
Bom fim de semana! Bjs*

RosaMaria disse...

Bom dia Sil!

Ambas gostamos das coisas, das pessoas e principalmente das palavras.

Se possivel aquelas desconcertantes.

Seus contornos imprecisos nos permite que a gente exerça o direito de refletir e de criar em cima delas.

Adoro estar aqui.

Beijão
Bom findi.

Guará Matos disse...

E principalmente em cada sorriso que você nos dar.
Bjs.

Max Psycho disse...

Sil, desej-te um ótimo final de semana, que vc seja abençoada, bju grande gata

Mila Lopes disse...

Nossos pensamentos nos fazem voar alto, está lindo os seus aqui descritos.

Bjsss

Mila

The Well disse...

Continue sempre eternizando pensamentos em forma de poesia e te tornarás eterna.

Xêro!!

Nair Morbeck Sobrinha disse...

Amei!Já sou seguidora..e to levando seu banner..me visite será uma alegria!

Shalom

http://nairmorbeck.blogspot.com/
http://naimorbeck.blogspot.com/

Kiro Menezes disse...

E quanto mais se escreve, maior leveza, mais linhas e histórias, mais poesia!!!

Jão disse...

E faz isso com grande maestria. Linda poesia.


Beijos!