sábado, 23 de novembro de 2013

LUDUGERÁVEL JASMINEIRO, por João Maria Ludugero

jasmim3

LUDUGERÁVEL JASMINEIRO,
por João Maria Ludugero.

Tu me destes um pé de de jasmim,
Das mais belas flores que um dia pude ter...
Renovei-as no nicho da minha esperança,
Para que continues, nelas, a viver...

Tu me destes flores de jasmim,
Coloquei-as no alpendre da minha janela...
E alegrei-me de sentinela de uma vez por todas
Feito um afoito menino levado da breca
E não consigo mais sorrir sem olhar para elas...

Tu me destes flores de jasmim,
Plantei-as no canteiro da alma de flor...
Quando as vejo, tudo me enfeitiça desde o interior
E sempre que as toco, elas me dão calma...

Bonitas flores de jasmim, 
Guardei-as espairecido a contento,
Singelas e brancas, como o teu ser...
E seja lá o que aconteça no porvir,
Elas reinarão, sempre, em meu Ludugerável viver
Haja vista meu radiante coração de colibri!

Nenhum comentário: