domingo, 1 de dezembro de 2013

DEZEMBRO, por João Maria Ludugero


DEZEMBRO, 
por João Maria Ludugero.

Pelas estradas da lida
Eu descambo rumo às quatro bocas
Ganho as trilhas do rio Joca
Afoito me inquieto arteiro e medonho
Nas corredeiras do rio de Nozinho
Dentre carás, piabas e jacundás,
Onde as ariranhas se atrelam
A deslizar nas pedras do muçum...
Eu voo incessante sem alvoroço
Pela Várzea adentro
Aos acordes dos sonhos 
Abertos 
Dentro e alto
A partir de 
Dezembro...

Nenhum comentário: