domingo, 24 de agosto de 2014

KIRO, PÉTALA POR PÉTALA, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
KIRO, PÉTALA POR PÉTALA,

Autor: João Maria Ludugero

Daí, então, é isto, de fato:
A alma não pergunta pela flor.
Mas a Kiro alvorece sem carecer de um colibri,
Porque refloresce astuta e bela, inteira, plena,
Dia-após-dia, de coração alado,
Entretida a se espairecer ao Sol,
De sentinela, sem medo da cuca,
Reverdecida desde o interior!

Nenhum comentário: