domingo, 28 de setembro de 2014

VÁRZEA-RN: UM BALAIO DE TANTAS SAUDADES, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 




 



 

VÁRZEA-RN: UM BALAIO DE TANTAS SAUDADES,
por João Maria Ludugero

Tia Joana tirava leite de cabra no quintal de dona Alice de Seu Abílio,
por isso ela tinha a lida mais sincera e menos esbaforida da rua do Arame, onde ela preparava no fogão-de-lenha caldeirões de camarões, siris, aratus, caranguejos e aratanhas de Antonio Lunga...

Enquanto dona Marica Fernandes dava aulas no Educandário Pe. João Maria, dona Carmozina fazia soldas e biscoitinhos minúsculos, estalantes e secos, chamados raivas, sequilhos, carrapichos, além de beijus,tapiocas e grudes de goma e coco...
Dona Elina de Pinga-fogo curava quebrantos e afastava ziquiziras no banco de Nina de madrinha Joaninha Mulato...

O tempo se desenrolava como o rio Joca por entre os açores do riacho da Cruz até a cachoeira dos Damas, até chegar à porta das casas próximas à Vargem onde um magote de meninos levados da breca liderados por Zé Dudu jogavam bola nas ribanceiras do rio Joca...

Pequenas vidas da nossa Várzea de Ângelo Bezerra, em acordes de sonhos desde a seara do Vapor de Zé Catolé...


Pequenos manjares em flandres de bolo-preto, cuscuz de milho-zarolho, puxa-puxas e quebra-queixos eram feitos com tamanha habilidade por dona Zidora Paulino, distribuídos pelas ruas varzeanas por Suetônio e Craúna, dentro da tarde amena em gostosas rodas-de-conversa nas espreguiçadeiras das calçadas da rua Grande, sentados à porta de dona Suli de Seu Nezinho, na calçada de dona Maria Maroca e no bar de Biga de Ana do Rego, no quiosque do mercado central de frente às casas de Seu Nestor de Alexandria, de dona Marina de Seu Minor, da pensão de Ana do Rego e da residência da Professora Zilda Roriz de Oliveira - tantos santos, tantas estripulias, tanta gente sapeca e doida para assistir 'Jerônimo, o Herói do Sertão' e 'Tarzan', , bem ali nas mesas do açougue do mercadinho e nos bancos da farmácia de Seu Geraldo Bita Mulato – meu amigo Picica, Tio João Maú e o velho farmacêutico propunham-se e compunham recreativas charadas que depois orgulhosamente contavam em cada recanto da nossa Várzea de São Pedro Apóstolo...etc.

Nenhum comentário: