sábado, 28 de agosto de 2010

Ainda Lembro



Ainda lembro do último abraço que te dei.
Era noite enluarada e lembro que me segurei nos teus braços
e quase não larguei.
Por pouco não desabei, te abracei com tanta força
que meu coração encostou no seu.
Você pegou em minhas mãos geladas
e nessa hora tudo em mim impactou,
meu mundo estremeceu.
Meu coração gritava o que minha voz calava.
Eu chorava o pior dos choros, aquele que vem de dentro,
sem lágrimas.
E simplesmente não conseguia parar de te olhar.
Você ficou eu fui e nosso laço não se desfez.
Meu coração escondido carregou o seu.
Você nunca saiu de mim e eu fui sem dizer adeus.
Nunca consegui esquecer nós dois.
 Ainda penso em você sem querer
e essa lembrança atormenta a minha paz.
Não me livro do que ficou do pouco que você deixou,
do muito que se transformou.
Eu lembro de você aqui, lembro de você em mim,
lembro de nós dois a sós.
Eu lembro que depois daquele dia,
nunca mais te vi e mesmo assim, de nada esqueci.
Essa noite sonhei que o mesmo vento que me levou para longe trazia você de volta para mim.
E descobri que quando é de verdade a distância
é um detalhe miúdo que silencia a dor
e a ausência é como uma geada que se não mata,
fortalece o amor.

Colaboração – Lunna Ribeiro