segunda-feira, 30 de maio de 2011

Inverno.....

Por: Sil Villas-Boas


Nas horas frias, em que as manhãs 
se vestem em roupas sem cores
Subo as escadas do sótão da casa, 
E passeio em telhados cobertos de gelo. 
Das gotas de gelo que respiram no teu olhar.

Nem o teu inverno,
Tua acidez,
Tua escuridão
Tua insensatez
Amargam-me as palavras. 

A minha língua, 
Agora, solta,
Saboreia os teus frios pensares
Sem se amendrontar.

Agora, os meus versos 
Travessos, acesos, inquietos
Chegam de mansinho para me aquecer


De todos os invernos....