quarta-feira, 29 de junho de 2011

Tempestuosa



Por: Cláudia Costa

Na ventania da noite
Dei-me conta
- À montaria -
Erguendo-me na força de suas pernas
Matando a sede de uma espera
Tomando-me forte nas ancas encaixadas 

Unimo-nos
Em boca, língua, saliva e crina.
- Cavalgada, selvageria - 

Emoções aos gritos
Prazer em crua poesia
Fiz-me vento a conduzir o trote
Ele, a galope,
Segurava as rédeas
E eu, 
As rimas...