sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Saindo de Mim



Desejo que volte meu sorriso que se perdeu no azul da tristeza.
Tristeza que, volta e meia, insiste em valsar nos meus sonhos
Feito bailarina sem par, num solitário bailado sem música.

Quero de volta meus momentos de poesia
extraviados em instantes de despedidas
sem acenos nem palavras de adeus. 

Perdi-me em labirintos de ilusões tardias
Jogos de falsas emoções e alegrias
Minha respiração é cada vez mais breve.

Ando fora de mim
Ausente de mim
Vou embora de mim....