domingo, 14 de novembro de 2010

Basta Ser Amor (Jorge Luiz Vargas)


Um amor realmente faz falta. 
Não precisa ser o grande amor, mas que seja sublime e o repartir das alegrias e forte o dividir as tristezas. Um amor que faça companhia e seja companheiro. Um amor que nem precisa estar junto todo dia, mas que seja sempre motivo de paz, harmonia e alegria. Não precisa ser o ideal, mas que seja real. Não precisa ser encantado, mas que seja capaz de encantar. Não precisa ser pra toda hora, mas que seja para àquela hora...
Que a presença se faz importante e assim se transforme pra vida inteira.
Um amor que não precisa ser uma obra de arte, mas que a quatro mãos possam juntos pintar sua própria tela com o pincel dos sonhos, das fantasias e as tintas do coração.
Todos querem um amor, ternura, cumplicidade, carinho, fidelidade, respeito e afeto... Assim... Simples e direto. 
Apenas um amor. Não importa o tamanho e a intensidade, basta que ele seja de verdade. Não importa a embalagem que o envolve. O amor tem que ter conteúdo, mesmo que às vezes lhe pareça até miúdo, mas nós é que fazemos crescer, como uma flor, que seu botão, cultivado com carinho, se transforma na mais bela das rosas, com doce perfume e intensa cor. É assim, quando queremos um amor. E também assim ele se transforma no maior amor do mundo.

Colaboração: Silvério Reis

Tenham todos um maravilhoso domingo