segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

De Olhos Fechados

Por Sil Villas-Boas 
De olhos fechados, escrevo versos.
Desenho sorrisos. 
Teço sonhos. De olhos fechados, construo palavras, que preenchem meus quartos vazios.  Que povoam tua ilha. 
Os olhos fechados me fazem observar a solidão de tua alma. E a tristeza da minha.

De olhos fechados
Aceito teus sinais fechados
Aceito as frases que você nunca disse.
Aceito minhas saudades que não consegui perceber
Aceito as minhas horas noturnas.
O sol que se econde de mim.
As minhas dores refletidas na lua, Aceito....
De olhos fechados, absorvo a escuridão das ruas da cidade
Em contraste com o brilho tímido 
Das estrelas no céu.
De olhos fechados,
Antevejo você em mim
E não me enxergo em você. 

"Aonde quer que eu vá
Levo você no olhar
Aonde quer que eu vá 
Aonde quer que eu vá"
(Os Paralamas do Sucesso)