terça-feira, 16 de julho de 2013

PERA, UVA OU MAÇÃ: SERELEPE BRINCADEIRA, por João Maria Ludugero.

Eu não deixo que a vida leve 
De mim as coisas boas, 

Por um punhado de outras 
Que não deram certo. 
Não me assusto à toa,
Passo a correr dentro, 
A me bulir sem bulas, breve,
Sem medo da cuca pegar... 
Há sempre recomeços 
Para continuar a viver. 
Eu pego essa trilha e zás!
Estou vivo e cheio de vontade
De me esbugalhar em aventuras.
Porque a vida tem um bonito raio solar... 
E o entardecer não vai me alardear em laranjas,
Mas vou abocanhar doces peras e maçãs
Ou quem sabe me entregar às uvas!