quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

VÁRZEA-RN: UMA VERTENTE DE SAUDOSAS LEMBRANÇAS, por João Maria Ludugero

 
 
VÁRZEA-RN: UMA VERTENTE DE SAUDOSAS LEMBRANÇAS,

por João Maria Ludugero

Saudosos momentos da Várzea das Acácias,
saudosos amigos que inventaram o olhar espairecido

direto ao Vapor de Zuquinha, berço dos canários-de-chão

longas eram as rodas-de-conversa no banco de Nina,
longos eram os papos pelas calçadas da igreja-matriz
do padroeiro de São Pedro Apóstolo, ilustre pescador
as peles tinham o bronze radiante em cor tão bonita,
as tiaras cintilantes nas tranças dos cabelos das meninas
entrelaçados pelas mudas de flores de jasmim-manga,
as bocas enfeitadas num sorriso de açucena,
os perfumes em almas de flores e alfazemas,
toda menina varzeana a brincar na amarelinha
e as moças faceiras a pular corda e rodopiar ao abundante
apelo em atiçar a beleza natural estampada ao almejo dos olhos
do inesquecível homem do pitéu, Seu Plácido 'Nenê Tomaz' de Lima,
a nos contemplar com seus balaios de tantas regalias, pães e bolachões
sob o digno talento e em boas, bem apanhadas e engenhosas mãos
do padeiro Zé Epifânio...