quarta-feira, 6 de abril de 2011

Choro Bandido

Choro Bandido - Chico Buarque
Colaboração: Silvério Reis        
 
Mesmo que os cantores sejam falsos como eu
Serão bonitas, não importa
São bonitas as canções
Mesmo miseráveis os poetas
Os seus versos serão bons
Mesmo porque as notas eram surdas
Quando um deus sonso e ladrão
Fez das tripas a primeira lira
Que animou todos os sons
E daí nasceram as baladas
E os arroubos de bandidos como eu
Cantando assim:
Você nasceu para mim
Você nasceu para mim
Mesmo que você feche os ouvidos
E as janelas do vestido
Minha musa vai cair em tentação
Mesmo porque estou falando grego
Com sua imaginação
Mesmo que você fuja de mim
Por labirintos e alçapões
Saiba que os poetas como os cegos
Podem ver na escuridão
E eis que, menos sábios do que antes
Os seus lábios ofegantes
Hão de se entregar assim:
Me leve até o fim
Me leve até o fim
Mesmo que os romances sejam falsos como o nosso
São bonitas, não importa
São bonitas as canções
Mesmo sendo errados os amantes
Seus amores serão bons.

A POESIA EM PÉ DE SONHO















A POESIA EM PÉ DE SONHO
Autor: João Maria Ludugero


Acordo. Na lida
Eu lavro a Várzea.
Eu visto a camisa,

Arregaço as mangas
Acunho a enxada,
Eu abro o leirão, a cova
Espero a chuva
Ela cai por terra.
Eu lanço a boa semente.
Brota um verde pé de feijão,
Nasce uma esperança nova.
Apanho sonhos,
Planto palavras,

Cavo e escrevo,
Mudo o mundo.
Escavo poesia.
Ela me renova
A cada estação,

Que não fica muda
Que não me deixa mudo,
Quando cultivo fome
Por chão.

Divagações

Autora: Sil Villas-Boas



Escuto a voz de minha respiração..... 
sussurros, ecos, reverberações de pensamentos,
instigados pelas ausências e saudades
Experimentadas.
Meu coração se acomoda pelas faltas de tuas palavras. 
Ficou adormecido na mudez de cada vazio 
que você me ofereceu. 
E agora, a criança que brinca na relva, 
nada mais representa, 
além de uma imagem perdida em algum canto
de um instante distante.
Estou atenta a tudo 
que minhas ressonâncias expressam:
Doçuras e amargos, 
ventanias e mormaços, 
silêncios e canções   
Estou sempre partindo 
sem chegar a lugar algum.