terça-feira, 17 de dezembro de 2013

LUDUGERO: URUCUM, por João Maria Ludugero.

 
  
 
 
 
 
 
 
 
 
LUDUGERO: URUCUM, por João Maria Ludugero.

Plena natureza viva
Em bons ares ao sol avanço
É boca com sorriso estrelado
Olhar de esperança renovada,
Pés com rumo certo: Ludugero.
Solavancos dentro e alto,
Dentro de uma cor encarnada
De um eu que renasceu.
Nasci de novo, viu?
Hoje sou feito urucum:
Cor da vida,
Cor da terra,
Encanto explosivo natural,
Tinta sagrada do guerreiro atento,
De assanhar até os pelos da venta,
Em segredos de astuto poeta ávido.

POETA JOÃO MARIA LUDUGERO, UM MENINO DA VÁRZEA, por João Maria Ludugero.

 
 
 
 
 
 
POETA JOÃO MARIA LUDUGERO, UM MENINO DA VÁRZEA, por João Maria Ludugero.

Um magote de meninos varzeanos 
Não amadurecem num descarrego de pitombas. 
Desperta o coração do cantador da Várzea,
Que vive apaixonado, só de manjar,
Tecendo poemas para o salobro rio Joca…
E passa o dia contemplando seu pé de graviola,
Beijando bocas sonhadoras com as mangas
Que vêm lá do Ariscos de bananas nanicas,
A correr dentro a me ninar de vez,

De olho nas pitangas, cajus, cajás e jacas
Vindos dos Seixos e do Itapacurá 
Lá do sítio do Tio João Pequeno.

MINHA VÁRZEA-RN, por João Maria Ludugero

 
 
 
MINHA VÁRZEA-RN,

por João Maria Ludugero.



Banhada és tu pelas águas do rio Joca, 
Donde, ao findar a tarde, tens um pôr-do-sol exuberante. 
Mãe de uma gente que te admira em belas cantigas, 
E, não te esquece, mesmo quando em terra tão distante. 

Orgulho puro o de quem nasceu de tuas entranhas, 
Por ver-te fortalecida, mesmo ferida pelo mão do estio. 
Sobrevivente da ambição da lida, não te estranhas, 
Nem a quem te feriu como num corte em carne viva. 

Em cada esquina de tuas quatro bocas há magia. 
E na tua praça do encontro, vês nascer novos amores. 
Mavioso encanto e inspiração na minha poesia, dia-após-dia,
És uma das mais belas dentre todas outras flores potiguares. 

Enamorado, apaixonado, te declaro: 
Que infinito é o que tenho ao coração. 
Como poeta, nos meus versos deixo claro. 
Todo o amor por ti: Várzea das Acácias!