segunda-feira, 20 de maio de 2013

SAUDADE, por João Maria Ludugero


Saudade é feita em aquarela 
de um amor multicolorido 
que o vento conseguiu carregar... sem dó. 
Faz sentido consenti-la 
em qualquer lugar, 
na brisa, em um olhar profundo de dor 
por dentro do tempo do coração 
do que era bonito completar 
e agora jaz em mim, de resto 
querendo pra sempre ficar...