sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Flores na Janela


Da minha janela
Vejo flores azuis
Faço versos em tons lilás, azuis e vermelhos
Decifro a tristeza dos olhares sem cor
A vagar pelas esquinas
E a luz amarela do poste confunde-se
Com a melancólica cor amarela
E os vestígios azuis da tarde
Cedem lugar à fuga das cores.
E a noite chegou......