sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Olhos úmidos - Rosamaria Roma


Olhos úmidos
Frio na alma
Ausência latente
Um corpo vazio

Cacos espalhados...
Pessoas
Pessoa
Uma saudade

Talvez lhe deva isso
Que me ensinou a ser leve
A preencher-me com amor

A seguir em frente
Apostar nas promessas
Confiar na intuição
Render-me ao amor
Ensinou-me a sentir

Outrora cacos eram apenas cacos
Hoje se transformaram em lindos mosaicos
Onde permito a luz passar

Segure minha mão
Não me deixe solta
Tenho medo do escuro.