sábado, 8 de março de 2014

ESTADO CIVIL: LUDUGERO COMPLETAMENTE FELIZ! por João Maria Ludugero

 
 
ESTADO CIVIL: LUDUGERO COMPLETAMENTE FELIZ!
por João Maria Ludugero


Agora eu sei de cor,
Não existe para mim
Uma pérola mais bonita
Que se compare ao brilho
Dessa minha felicidade
Pois o brilho dela é único, inconfundível
E resplandece todo o meu ânimo
Acelerando o pulsar do meu coração
Mexendo com os meus sentimentos
Levando-me a transbordar de paixão
Momentos alegres estou vivendo
E como é prazerosa essa sensação
De amar, ser amado e viver a contento
Este amor que ora me faz feliz!
Neste instante a vontade que tenho
É de sair gritando aos quatro cantos
Comunicando ao mundo:
-SIM, EU ESTOU ME AMANDO!

UMA ROSA A TODAS MULHERES VARZEANAS, por João Maria Ludugero

UMA ROSA A TODAS MULHERES VARZEANAS,
por João Maria Ludugero

Rosas, 
Penhas, Luzias, Marias, Ritas, 
Júlias, Anas, Lucilas, Benas, Dálias, Glórias, 
Maricas, Marocas, Joanas, Zildas, Nedas, Isas,
Nanas, Nenas, Ninas, Nininhas, Nucas, Nanucas 
Dadas, Piedades, Sinhás, Zélias, Netas, Nitas, Jaciras, 
Rosildas, Dalilas, Querubinas, Beatrizes, Julietas, Ângelas,
Socorros, Cleones, Vitórias, Benildes, Anatildes, Elisas, Alices, 
Claudinas, Carminhas, Cilas, Onélias, Santinas, Ianes, 
Carmozinas, Albanitas, Cidas, Leniras, Crislaines, Marinas, 
Suzéus, Zidoras, Do Carmos, Das Neves, Das Dores, Da Luz,
Wilmas, Dezildas, Oneides, Nices, Neides, Zeneides, Tivas, 
Neuzas, Geniras, Sofias, Dalvas, Lídias, Sônias, Sandras, 
Leilas, Cleides, Leides, Noildes, Risolitas, Gabrielas, 
Veras, Inês, Lilas, Verônicas, Hernocites, Sulamitas, 
Lourdes, Lúcias, Lucindas, Clarices, Divas, 
Fátimas, Rosários, Célias, Beneditas, Zitas, 
Graças, Ceiças, Raimundas, Gildinas, Amélias, Dóias,Tonhas, 
Elietes, Elinas, Jandiras, Belas, Pretas, Belinhas, Zabéis, 
Tinhas, Ticas, Tecas, Terezas, Telmas, Severinas, 
Viras, Camilas, Miras, Lolas, Arletes, Vânias, Licas
Rosálias, Luzias, Irenes, Celinas, Palmiras, Franciscas, 
Lenices, Marinans, Tecas, Biricas, Zefas, Zefinhas… 
São tantos os nomes das mulheres de Várzea! 
Me perdoem se esqueci de mencionar alguém nesse rol, 
mas sintam-se aqui especialmente representadas. 
Todas são dignas. Sábias. Cabeças erguidas. 
Elas construíram/constroem a base, o alicerce 
dos lares da nossa Várzea das Acácias. 
Mulheres de coragem, esposas, mães, filhas, devotas, 
amigas de todas as horas no batente da vida! 
Seja em casa, a cuidar da família, dos entes queridos, 
seja na cozinha, na lida diária, na escola, na igreja 
ou até com a trouxa e a lata d’água da cabeça. 
Mulheres destemidas, heroínas de fé e esperanças, 
pacatas senhoras das terras do agreste verde. 
Rainhas da doçura, de quanta ternura e beleza, 
apesar de toda a aridez dos caminhos. 
Mulheres que acreditaram/acreditam 
em Deus e em si mesmas! E hoje, escrevem 
uma nova página na História das mulheres varzeanas, 
que com garra, brio e determinação ajudaram a criar, 
a fincar as raízes da Várzea que aí está, 
mesmo agora quando muitas 
já seguiram para o outro andar, 
onde estão lá no céu de São Pedro apóstolo, 
mas que deixaram suas marcas patentes 
aos descendentes pra luta continuar, 
arquitetando sonhos e esperanças, 
que prevalecem como exemplo 
da força e da grande expressão 
da Mulher Varzeana! 
À toda essa gente linda, dedico este poema
e uma rosa com muito carinho e consideração!