segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Das perguntas sem respostas


Nada sei de você.....
Para onde gosta de ir
Ou de não ir a lugar algum...
Se prefere a vida lá fora
Ou ficar dentro de ti mesmo.
Divagando pensamentos ruidosos
Ou sentimentos embutidos,
Calados, adormecidos e presos,
Nalgum canto de tua alma sem asas
Nem mesmo sei, 
Se você prefere ficar sozinho na tua estrada
Já que no meu caminho,
Passas distante.

Não pegou um atalho
Um desvio
Uma trilha
Não veio com a noite
Nem veio com o dia
Se nada sei
De você
Por que você ia querer
Saber de mim?

De você, sei quase nada.......
(Zeca Baleiro)