quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Entre ruínas e retornos

Por: Cláudia Costa


As vezes nosso mundo despenca
Se desfaz completamente
E a gente
Enlouquece, entristece, adoece

Daí vem a vida
Essa insana travessa
Sai colocando a nossa volta
Pequenas coisas imensas
Em outras formas.

Quando finalmente
A gente consegue
Olhar novamente pros lados
Não entende nada...

O mundo ruiu,
Quebrou
E se transformou 
Nesse desconhecido
Onde você não se sente inserido
Não se reconhece.

Esquece!

Deixa de lado o passado
E abraça
Esse gigante inusitado
Que te espera.

Acredite...

É a sua melhor oferta.