sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Então que seja doce!

Por Rosamaria Roma
Sabe
Eu acho que não sei fechar ciclos
Colocar pontos finais.
Comigo são sempre vírgulas, aspas, reticências.
Eu vou gostando
Eu vou cuidando
Eu vou desculpando
Eu vou superando
Eu vou compreendendo
Eu vou sofrendo
Eu vou doando
Eu vou relevando, eu vou…
E continuo indo, assim,
Desse jeito, sem virar páginas, sem colocar pontos.
E vou dando muito de mim.
E aceitando o pouquinho que os outros têm para me dar.



Olá amigos!
Sempre me pergunto como pode o Caio F. de Abreu me entender tanto?
Como ele pode me traduzir nas suas linhas tão perfeitamente.
Obrigada Sil, pela amizade e por todo carinho.
Beijos