segunda-feira, 19 de abril de 2010

Manuel Bandeira


Hoje é comemorado o centenário de nascimento do poeta pernambucano Manuel Bandeira. Nascido em Recife, em 19/04/1886, Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho foi poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor. Morreu em 13/10/1968 no Rio de Janeiro.
É comum encontrar poemas (como o Poética, parte de Libertinagem) que se transformaram em um manifesto da poesia moderna. No entanto, suas origens estão na poesia parnasiana. Manuel Bandeira foi convidado a participar da Semana de arte moderna de 1922, embora não tenha comparecido, deixou um poema seu (Os Sapos) para ser lido no evento. O poeta representa a produção literária do estado de Pernambuco, ao lado de escritores como João Cabral de Melo Neto, Paulo Freire, Gilberto Freyre, Nélson Rodrigues, Carlos Pena Filho e José Condé.

Para Tatiana Monteiro

Sempre quis escrever para um Blog. Mas adiava este desejo por receio de não ter assunto interessante para um relato diário. A minha vida nada tem de extraordinário parar atrair a atenção dos internautas. Mas ai o Wellington, meu primeiro amigo virtual, idealizou o Blog Pau de dar em Doido e me chamou para colaborar. Tomei gosto pela coisa e adorei escrever e postar textos neste espaço, que também é dividido com a nossa amiga Hélia.

Senti então a necessidade de fazer meu próprio Blog. A vontade foi aumentada depois que uma outra amiga virtual, a Tatiana Monteiro (Tatinha) foi morar recentemente num Jardim de Girassois celestes. Senti(mos), eu e a maioria dos seus muitos amigos dor e tristeza por sua partida tão repentina. Ela soube como poucos, despertar em mim uma energia positiva imensa. Passei a dar valor a coisas que antes me eram despercebidas. Carinho, paz interior, solidariedade, harmonia. Tudo isso passava batido pra mim, pois sou um pouco individualista. E a Tatinha conseguiu reverter este meu lado egoista de ser.

A Tati me fez refletir que cada instante, cada momento dever ser vivido de uma maneira intensa e feliz. Devemos aproveitar todo segundo que a vida nos der para realizarmos tudo o que gente gosta mais de fazer. E eu gosto de escrever e fazer amigos.

Este blog é mais uma outra forma que encontrei para homenagear a Tatiana. Ela é o meu primeiro exemplo de girassol deste Blog, dedicado a pessoas que são ou foram girassóis na vida.