sábado, 28 de janeiro de 2012

ALUCINAÇÃO, por João Maria Ludugero


E quando tudo girar à tua volta,
quando o mundo girar ao teu redor,
quando ensimesmado na rotina
procurares dar sentido à orbita, 
e não estando de ressaca, acordares 
não como uma pessoa egocêntrica, 
arrotando para o mundo parar, 
não arredes o pé da lida, 
não surtes ainda 
nem peças 
para 
descer,
entres no embalo alucinante 
a curtir o barato que é a vida. 
Ou ainda, se optares, em êxtase, 
podes girar ao contrário, de súbito,
de qualquer lado ou banda, de verso
só para ver a coisa desandar,
contanto que segures a cabeça!