quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Poema da Rosa


Por Sil Villas-Boas


E da Rosa nascem versos perfumados.
Puros e expressados sob a forma do Sentir Amor. 
E a Rosa ama, verseja nos seus instantes mais altos.
E do sorriso da Rosa nascem letras, 
que se transformaram em versos, 
que escorrem para as linhas do papel. 
E a moça Rosa se tornou toda feliz. 
Com seus versos perfeitos.

Inspirado no Post "Feito Poesia" por Rosamaria Roma.

8 comentários:

Ana SS disse...

Fazer os espinhos se tornarem perfeitos é mesmo uma arte. Das mais belas.

Suzana Martins disse...

Da rosa: as suas palavras.
dos espinhos: as suas rasuras sangradas.
Do roseiral: sentimentos perfumados descritos num poema de tantos versos espalhados nas entrelinhas.

Beijos bela!!^^

RosaMaria disse...

Um sopro de alegria levou o beija-flor a outros jardins e ela, Rosa menina, Rosa mulher, colorida virou borboleta, valsou, valsou, valsou pelos jardins dos girassóis ...

Sil!

Feliz demais da conta por tudo aqui.

Beijão
Amo-tu

A Viajante disse...

Versos esses muito bonitos como o as petalas d euma rosa mesmo!!

que seus sonhos sejam sempre como as rosas, lindos e perfumados,e com pequenos obstáculos como os espinhos, pois na vida só sentimos realizados após vencer os obstáculos!!

beijos!

Tatiana Kielberman disse...

Que linda homenagem, querida Sil!

Mais do que merecida... a uma pessoa demais de especial!

Suas palavras caminham com o vento em direção à sensibilidade e ao amor!

Beijos, com carinho!

Vinicius,C disse...

Olá!!

Belissimo texto!!

Venho agradecer o carinho deixado no Alma!!

Espero conyinuar a ve-la por lá!

Vinicius,

Daniele S.F disse...

Muito bonita esta metáfora da rosa, adorei "e do sorriso da rosa nascem as letras", linda imagem.
Parabéns e saudações Literárias

Cristian disse...

Olá Sil,

Não consegui homenagiar uma Rosa com tanta elegância como fez agora.

Que inveja! rs

A mais linda homenagem que já vi para uma Rosa. Para essa Rosa que admiro e que eu adoro muito.

Bjk às minhas duas queridíssimas.
Até mais