quarta-feira, 18 de agosto de 2010


Incerteza

Para onde seguir se os caminhos são incertos;
e o amanhã ainda adormece no leito do futuro?
Olhar o arco-íris rabiscando os céus da fantasia refletindo tantos pensamentos,
que se embriagam na fumaça confusa da eterna busca da felicidade;
aonde os sonhos se aniquilam e a verdade não justifica os acontecimentos...
Por onde ir se nem mesmo alguém ficou para dizer adeus?
Apenas partir deixando rastros jamais reclamados pela voz que não se manifestou,
pela saudade de alguém...que não vai sentir e pelos olhos que não vão chorar implorando a volta.
Apenas avançar desarmado, para a guerra surda e vazia onde a vitória esfarrapada se atira nos braços do covarde, protestando o forte.
Por onde seguir se a opção vacila no ronco dos motores sufocando a certeza entre fumaça, sujeira, medo, angustia e o desespero..
Talvez no fim da estrada exista um herói capaz de desvendar as farsas do agora...
Mas para onde ir quando já não se sabe se seguir é estar voltando
ou seguir é estar seguindo...?
Caminhar mendigando um pouco de luz a quem vive de sol.
Colhendo flores pelos caminhos da incerteza onde os fantasmas dos sonhos,
tombam falidos nas sepulturas de seus passos...
Por onde seguir...?

Colaboração – Silvério dos Reis

Nenhum comentário: