quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Pra que pensar?

















Aaah...essa mania de querer planejar tudo, cada detalhe.
Controladora, dominadora, cuidadosa...
E até quando tenta deixar de ser assim, de levar a vida na brincadeira e mudar.
Ela se impõe a isso como regra, como padrão como tudo em sua vida.
Mania de estar em um lugar e os pensamentos voarem pra longe,
muito raramente voltam pro lugar.
Pensamentos tentando entender situações, os fatos.
E isso se repete num ciclo incansável.
Já basta de tudo isso, às vezes a melhor saída é parar de pensar, parar de tentar entender, o que muitas vezes é incompreensível e inexplicável neste momento, a vida vai fazer o favor de te ensinar, não tente saber a lição, sem antes exercitá-la.
Não se ponha limites, não se ponha regras, não planeje, não tenha medo.
Corra seus riscos, se deixe viver,
Loucamente e intensamente, e se tiver que ter limites, que eles só venham depois de você já ter jogado todas as fichas e perdido, que eles vão te ensinar, pra quando você retornar ao jogo, já obtenha a melhor vitória.

......Você não pode mais ser cuidadoso demais.
Quando tudo isso está esperando por você......
Paramore – Careful

Por Nay Gonçalves

6 comentários:

Tatiana Kielberman disse...

Querida Nay,

Quanto talento, menina! Estou impressionada com seu texto... saiba que ele mexeu comigo e me trouxe grandes estalos!!

Prometo que vou pensar só um pouquinho (seguindo seu conselho) e partir para a ação!!!

Parabéns pelas belas palavras!

Beijos, querida! Continue escrevendo sempre, tá?

หคтнყ disse...

Mais que lindo.
Isso mostra que a musica também pode ser usada para refletir.

Gostei

Suzana Martins disse...

Que belo!!!!!

É preciso coragem pra viver, correr riscos, cair, levantar e recomeçar!!

È preciso coragem!!!

Beijos

Silvana Villas-Boas disse...

Oie filhota

Que bom é ver que uma de minhas sementes (você) já começa a dar os frutos na seara literária. Parabéns filhinha. Teadoroamo...
Sil

nay. =) disse...

Ooowwn =)

Obg!!! fico bem feliz pelo carinho d vcs, um texto bem simples, mas foi totalmente d ♥. Menos qto a literatura mãe, rsrsrs. Sou só uma adolescente q escreve umas besteiras qdo tá em crise, cmo qlqr outra, shushus.

Bjiu a tdos ♥

T@ty disse...

Oi Sil...

Realmente prá que pensar tanto???

Estas palavras tocaram fundo meu coração e me trouxeram um alento necessário.

Obrigada!!!

Beijos