segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

De Olhos Fechados

Por Sil Villas-Boas 
De olhos fechados, escrevo versos.
Desenho sorrisos. 
Teço sonhos. De olhos fechados, construo palavras, que preenchem meus quartos vazios.  Que povoam tua ilha. 
Os olhos fechados me fazem observar a solidão de tua alma. E a tristeza da minha.

De olhos fechados
Aceito teus sinais fechados
Aceito as frases que você nunca disse.
Aceito minhas saudades que não consegui perceber
Aceito as minhas horas noturnas.
O sol que se econde de mim.
As minhas dores refletidas na lua, Aceito....
De olhos fechados, absorvo a escuridão das ruas da cidade
Em contraste com o brilho tímido 
Das estrelas no céu.
De olhos fechados,
Antevejo você em mim
E não me enxergo em você. 

"Aonde quer que eu vá
Levo você no olhar
Aonde quer que eu vá 
Aonde quer que eu vá"
(Os Paralamas do Sucesso)

8 comentários:

Suzana Martins disse...

De olhos fechados, sinto a magia dos seus versos que me abraçam e fazem pulsar sentimentos que nem a distância permite recusar...

de olhos fechados encontro-me aqui a ler palavras que me fazem sorrir...

Beijos

Max Psycho disse...

De olhos fechados é que podemos ver as melhores coisas da vida, bjus gata

Tatiana Kielberman disse...

Sil, querida...

E você ainda me pede para ensiná-la a versejar?

Por favor, né? =p

Você é incrível nos versos, não desista nunca deles, please!

Seja de olhos fechados ou abertos, o importante é sentir na alma!

Beijos!!

Julliany kotona disse...

Amei seu blog divino,amei tanto que resolvi ficar ja estou seguindo conte sempre comigo para estar por aqui a te visitar e comentar bjks.boa semana.

RosaMaria disse...

Sil

ja reparou que as melhores coisas, fazemos de olhos fechados?

Um beijo...
Um sonho...


Adoro Paralamas, suas canções sempre falam por mim...

Beijos
Fica com Deus

A Viajante disse...

De olhos fechados consigo me concentrar lá no mais fundo do meu coração, onde o espírito comtempla a alma, de olhos fechado comteplo DEUS!

beijos, muito bom o poema e lindo como sempre!

The Well disse...

Abro os olhos para ler seu poema e fecho-os para refletir.

Xêro!

Cláudia Costa disse...

"De olhos fechados antevejo você..."

Ahhh...esses nossos olhos fechados quando tateiam no escuro de nossos sentidos...

De olhos fechados...tudo se torna tão mais ávido..sentidos outros aguçados...quase tudo de olhos fechados acaba por dar um prazer diferenciado...saboreamos o prazer que antevemos...de olhos fechados.

Delícia de ler esse texto Sil...dá saudade de fechar os olhos pra sentir...

Bjão.