sexta-feira, 27 de julho de 2012

CABEÇA FEITA, por João Maria Ludugero


Cato palavras
como quem busca água
encho os olhos d'água
espicho minha alma no varal
disposto só de cubar o vento 
me reinvento, me restauro
feito lagartixa no lajedo
não mato minha sede, vicejo
de tanto andar compondo versos
já me acho no jeito de fazer poesia
só de manjar não sacio a fome
e quando a cuca pega sem rimas
de cabeça feita, papo meus bichos!

Nenhum comentário: