sábado, 8 de fevereiro de 2014

VÁRZEA-RN: O PERFUME QUE FICA Por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VÁRZEA-RN: O PERFUME QUE FICA
Por João Maria Ludugero 

No jardim da escola Dom Joaquim, 
o pé de jasmim limita-se florir. E isso me basta. 
Nos intervalos das chuvas de verão, 
brilham sóis no meu Jardim 
e ali a gente aprende a brincar de viver 
a levar pra vida toda essa lição de casa. 
Essa dádiva faz-me acreditar em quase tudo. 

Na minha Várzea, a esperança aparece vestida 
de simplicidade até na mais simples de todas as flores do canteiro. 
Que maravilha nosso pé de jasmim! 
Ele tem um perfume sem igual que ultrapassa os muros 
e vai longe vai levar seus cheiros e encanto, 
além das horas das alamedas do recreio da nossa velha infância, 
além da algarobeira da praça do encontro, 
além das cabeças dos dias atuais da escola Dom Joaquim de Almeida. 
O pé de jasmim limita-se a florir. e isso nos basta. 
Por que vestidas de simplicidade estão as grandes maravilhas do mundo. 
Já parou para reparar o jasmineiro em flor?

Nenhum comentário: