segunda-feira, 3 de novembro de 2014

SÉRIE - UM CAÇUÁ DE SAUDADES - VÁRZEA-RN: UM BOCADO DE DELÍCIAS, por João Maria Ludugero.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SÉRIE - UM CAÇUÁ DE SAUDADES -
VÁRZEA-RN: UM BOCADO DE DELÍCIAS,
por João Maria Ludugero.

Cabra da peste, levado da breca,
A ganhar o chão-de-dentro das Formas,
A catar pitombas no sítio de dona Julieta Alves,
Encher os barris nos Ariscos de Virgílio Pedro,
Até chegar aos Seixos do lajedo verde-musgo
A arrancar tantas batatas-doces, melancias e canapus
Ou matar a sede direto nos arredores da Lagoa Comprida
De Plácido 'Nenê Tomaz' de Lima, o homem da prenda do pitéu,
Que seja pelas eiras do Maracujá à seara do Umbu dos Quilaras,
Enveredando pelas trilhas do Itapacurá de tio João Pequeno...
Adocica o Riacho do Mel de Pasqualino Gomes Teixeira,
Arrebita a enxada na lida, fora da coivara da roça,
A moer cana-caiana ou curimbatória e saciar a sede
Em caldos e garapas lá no Retiro
Do inesquecível Olival de Carvalho.
Beba néctar de pitanga, graviola ou tamarindo,
Come a macaxeira, a cocada,o quebra-queixo,
Revire o grude de coco, o beiju e a tapioca,
Mastigue o cajá-manga, deguste as jabuticabas,
Derrame água na boca aos maxixes, aos quiabos
E ao delicioso cuscuz de milho zarolho,
Sem esquecer de provar tantas temperanças
A correr dentro e alto pela Várzea das Acácias,
A papar um alguidar de talhadas de jerimum...
Teu dia está todo agreste, varzeano!
Subsista ao ávido calor da tarde amena,
Renove as esperanças aos solavancos,
A assanhar até mesmo os pelos da venta
A partir do Vapor de Zuquinha Ribeiro!

Nenhum comentário: