quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Felicidade

"A Felicidade está dentro de nós, 
foi-nos dada. A infelicidade está fora, 
e somos nós que a vamos procurar." 
Rui Barbosa 
















Não tenho tempo para mergulhar novamente em velhas emoções.
Quero me perder no insondável.
Compreender a linguagem do meu corpo.
Ouvir a sonoridade do meu sorriso.
Desvendar a infinitude dos segredos 
submersos no teu olhar.
Ao te encontrar, também me encontrei.
Quando você me ensinou tua coragem,
mandei embora meus medos.
Ao clarear minhas horas escuras
você me fez amanhecer em leveza
Quero te amar de corpo e alma.
E antes que acabe, respirarei cada segundo
deste amor em mim.
Contigo, descobri as cores da vida
Descobri a poesia e a alegria em minha alma
Descobri o prazer que existe
quando o Amor renasce na gente. 

4 comentários:

Tatiana Kielberman disse...

"Descobri o prazer que existe
quando o Amor renasce na gente."

Também estou (re)descobrindo este prazer, querida Sil... é impressionante como ele nos move e transforma nossas vidas!!!
Saiba que você me inspirou ainda mais no dia de hoje!
Amo suas poesias!

Beijos!!

Silene Neves disse...

Querida Sil!

Que bela poesia... Parabéns por tão bela inspiraçãoe e escrita!

..."Não tenho tempo para mergulhar em velhas emoções"... Que venham os novos dias, os novos amores, novas flores e girassóis, um novo sentido para cada instante de nossas vidas!

Meu coração agradeçe Sil!

Deixo beijo
Com carinho
Sil
Sempre aqui

Linda noite... dias de paz!

Max Psycho disse...

Sil e sua bela veia poetica, meus parabéns moça, muito belas palavras

Silene Neves disse...

Oi Sil...

Querida... muito grata por ler várias postagens minhas e deixar comentários em todas elas... poucos e raros fazem isso! Agradeço pelo carinho e amizade!

Linda noite... dias de paz!

Deixo meu beijo
Com carinho
Sil
Sempre aqui