terça-feira, 3 de maio de 2011

Agatache

Por: Paulo Diesel



O vento frio me aquecia
e o calor me esfriava.
O silêncio barulhento
e o barulho silencioso.
Eu caminhava correndo
e corria caminhando.
Sentia a chuva me molhando
e o suor o rosto lavando.
Era uma noite estrelada,
sem estrelas,
uma manhã ensolarada,
sem sol,
uma tarde nublada,
sem nuvens.


A chuva rolava sobre a calçada,
aquecendo as pedras
que viravam chamas
apagadas pela água...


...do sol todo molhado,
da fonte que secou,
da faca espetada, do bandido assassinado,
do ladrão confesso
do judas contrariado
da volta dos que se foram.

13 comentários:

Stayinmyarmsifyoudare disse...

Me gusta mucho tu blog! Cuando quieras te espero por el mio! Besito divina!

Sil Villas-Boas disse...

Que belo poema, Paulo. Adoro temas que misturam chuva e sol, fazendo metáforas com nossos sentimentos.
Parabéns pelo post.
Bjusss
Sil.

marialeticiabomfim disse...

Não há o que comentar só fechar os olhos e sentitr! Minha imaginação me levou a um lugar lindo de muito verde.

Belo poema Paulo!!

Paradigma disse...

Gostei de ler
um abraço
e um bom dia

Aleatoriamente disse...

Paulo querido amigo, bom dia!
Esse poema vem deslizando na tela e deixando um rastro poético espetacular.
Tua maneira de modelar sentimento é muito preciosa.
Amei essa intensidade.

Beijinho
Fernanda

Tatiana Kielberman disse...

Nunca saímos iguais de uma experiência, Paulo querido... seja ela qual for!

Que bom que você percebe isso!

Adorei o poema!

Beijo grande e ótima terça!

RosaMaria disse...

Adoro suas reflexões!

(Com certeza já disse isso antes)

Se as coisas boas durassem para sempre, como saberíamos que elas são importantes?

Beijos

João Ludugero disse...

Belíssimo e profundo texto. Muito bom mesmo. Gostei. Me levou à reflexão, viajei pelas palavras inteligentes e bem colocadas. Hiper abraço,
João.

DÉIA disse...

Seu blog é muito bom por isso vim até o seu espaço e gostei muito do que li por aqui. Tenho um blog Tb gosto d++ de poemas. E estou te seguindo se VC puder da uma passada La no meu blog. VAI SER UM PRAZER SE PUDER ME SEGUIR...Bejs . Déia.........
Esse é o link do meu blog
http://wwwdeiablog.blogspot.com/

Fernanda disse...

Que texto bom de se ler! Harmonioso, as palavras dançam...

paulo disse...

Passando para agradecer os comentários e salientar a importância de cada um de vocês, que sabem, como eu, a importância de suas visitas.

Abraços

djanira silva disse...

I girassol sempre esteve presente em minhas fantasias. Tanto que tenho um livro intitulado O OLHO DO GIRASSOL.
Vi, li, e gostei do que vi. Seus blogs são muito bons. Sua poesia é criativa e desperta a sensibilidade do leitor. Obrigada pelo seu generoso comentário e um grande abraço da nova amiga.Já adicionei seu blog aos meus favoritos.
Djanira Silva

Cláudia Costa disse...

Paulo,

Delícia de leitura, de mistura, de tudos e nadas. Amo alternâncias em palavras. Você as faz com uma fácil agilidade. Torna letras, formas sentimentos viajantes...

Formidável. Obrigada por partilhar-se.