terça-feira, 31 de maio de 2011

De que adianta?

Por: Paulo Diesel



De que adianta o cérebro
se não sei raciocinar?
De que adiantam os olhos
se não sei te olhar?
De que adianta a boca
se não sei te beijar?
De que adiantam as mãos
se não sei te tatear?

De que adianta a vontade
se não sei me empenhar?
De que adianta teu incentivo
se não sei te incentivar?
De que adianta teu amor
se sei não te amar?
De que adianta a paixão
se sei não me apaixonar?
De que adianta?
De que adianta?
Pára, pára...
que eu quero parar...

6 comentários:

Sil Villas-Boas disse...

Paulo

Nunca pare de versejar, de sonhar e de expressar estas doces linhas poéticas.
Bjusss
Sil

Fernanda disse...

Adiantam as palavras, que você sabe poetizar!

Vanessa_Oliveira disse...

Gostei demais do seu Blog. Tbm tenho um ... girassóis são minhas 2ª flores favoritas.
Já estou te seguindo.
Visite o meu espaço tbm.
http://tulipasnajanela.blogspot.com/
Bjos e parabéns ***

Tatiana Kielberman disse...

Paulo querido,

Tudo sempre adianta... O importante é não parar nunca, pois um belo dia descobriremos o sentido da existência!

Beijos! Adorei!

Cláudia Costa disse...

Ultimamente, tenho um ruído chato comigo...tic, tac...tic, tac...é o tempo...

Anda passando...rápido...me avisando:
- Tá envelhecendo...

Isso só, nem me incomoda, é parte! Me incomoda mesmo, é essa sensação incômoda de não estar mais vivendo...

Parar não é bom.A vida é Movimento...Vamos?

Adriana Aleixo disse...

Tenho certeza de que você sabe olhar... Amei!!! Dri Aleixo, cheguei em pasárgada