terça-feira, 21 de junho de 2011

Sensibilidade

Por: Paulo Diesel


O vinho derramado, pelo corpo da jovem, rolava.
Seu corpo coberto apenas por um vestido
de seda branca, que virou vermelho pelo vinho derramado, colava em sua pele. A jovem gemia pelo prazer que sentia, vendo o vinho correr por entre suas partes mais sensíveis.
Gelado estava o vinho quando o bebi restando apenas um vestido de seda, já branca apesar do engasgamento na pele morena e sensível da jovem que gemia e sentia prazer.

11 comentários:

Sil Villas-Boas disse...

O vinho,
a seda,
o prazer
Sentidos e sentimentos misturam-se numa atmosfera amorosa, cheia de sensualidade e ternura.
Paulo, seu poema está maravilhoso. Parabéns.
Bjus
Sil

Cláudia Costa disse...

Vinho, seda, corpos sensíveis e gemidos atraem-se com uma voracidade infinda...São ímãs.

Delícia mesmo foi vir aqui cedinho e já degustar esse prazer.

Beijo querido.

Poesias Partidas disse...

Bem quente essa poesia, é mais detalhe de momentos, gostei mesmo, parabéns.

Abraços,

Nina Pilar disse...

um chamdo aos desejos, sentidos, emoção...

beijinhos...

João Ludugero disse...

A verdade não está no vinho.
A verdade é revelada por ele.
Aqui o amor não se conteve
E se mostrou, em detalhes calientes!
Amor e vinho: uma dupla perfeita e outros queijinhos....hummmmm!!!!
Que bacana!
O amor é lindo!
Ótima semana!

Marília Felix disse...

Jogo de palavras!

Isso é que me encanta no Paulo!

Adoro esse Jardim!

Beijos Paulo.
Beijos Sil.
Abraços em todos!

:)

Sandra Cajado disse...

Uau!!!!!!!

Que vinho de qualidade hein...

Na verdade a poesia se transformou em misturas de líquidos internos e externos.

Tudo isso por causa do vestido de seda branco que teve a felicidade de colorir de vermelho.

Acho que as cores da sedução prevaleceram e no final restaram gotas de desejo misturados com vinho.

Parabéns!

Bjs ,poeta!

José Sousa disse...

Huau!
Que vinho mais gostoso!
Assim também eu bebia!

Um abraço grande.

Tatiana Kielberman disse...

Haja sensibilidade!

Beijos, Paulo querido!!

francisquinha disse...

Puxa querido....seu poema está lindo, gostoso,maravilhoso....O vinho derramado,vestido
de seda branca,prazer... Sem duvidas, um delicia!

Parabéns!!!!
Beijos

RosaMaria disse...

Vinho, seda...
Não precisa mais nada, o romance esta pronto.

Lindos versos poeta!
Adoro muito.

Beijão