terça-feira, 27 de setembro de 2011

Madrugada - Por Sil Villas-Boas

A  madrugada me entontece.
Teço com ela pequenos diálogos poéticos, de saudades.
De retornos de pensamentos que conduziam 
A um olhar. 
A uma presença.
Aos mistérios que não pude desvendar a tempo


A madrugada me levita nas canções repetidas.
Nas palavras aleatórias que a gente dizia
Nas frases que se soltaram de nós.


A madrugada mente pra mim.
Sacia minhas vontades breves
E seca minhas sementes leves
Impedindo-as de voar. 
Impedindo-as de sentir o dia chegar.

8 comentários:

Sônia Amorim disse...

a madrugada as vezes me assusta, pelo silencio, pela escuridão, mas as vezes me traz paz e esperança para o começo de mais um dia , lindo post, beijos

Max Psycho disse...

A madrugada é a melhor hora do dia para todos os desejos e pensamentos

Luna Sanchez disse...

Ui, ui, a madrugada também sacia as minhas vontades breves mas ela não mente pra mim, eu mesma faço isso, me encarrego dessa parte...rs

Perfeito, Sil, gostei demais!

Beijo grande, grande!

Olho no olho. disse...

Sil.
As madrugadas são as melhores amigas dos sentimentos escondidos dentro do infinito de nossos pensamentos.
Um abraço.

João Ludugero disse...

Olá, Querida SIL!
Belíssimo texto!
Gostei bastante.
E lhe digo mais:

Deus madruga
a quem cedo se ajuda...
Que muitos sóis se acendam
em sua madrugada,
pela noite adentro,
até pegares com a mão
tua manhã de sonhos
estrelados, acordados...
e quando alvorecer
que tenhas, de pingente,
a meia-lua inteira
a te sorrir largamente.

Mega abraço.
João Ludugero, poeta,
eterno aprendiz de.

Fernanda disse...

Que belo poema, Sil!

As madrugadas são grandes minhas grandes companheiras também. Beijo!

Van disse...

Que lindo Sil!

Eu adoro as madrugadas, é quando me sinto mais comigo mesma.

Um beijo!

Tatiana Kielberman disse...

Ah... que lindo e sensível!

Mas discordo do final, Sil!! Vejo a madrugada fazendo belezas em seus olhares, escritos e percepções... Pelo menos, é isso que você demonstra!

A madrugada é encantadora... Tenho deixado-a um pouco de lado, porque o amigo "sono" fala mais alto... mas sou adoradora de suas facetas!

Lindíssimo poema!!

Beijos e parabéns pela sensibilidade!