quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Voz e sabor

Por: Sil Villas-Boas

“Os meus braços não são suficientes
para abraçar você
e a minha voz vai querer
dizer tanta coisa,
mas tanta coisa,
que eu vou ficar calada”.
Caio Fernando Abreu.


Fico calada. Mas fala em mim a voz do dia.
Ela pronuncia sentimentos e reescreve novas palavras.
Frases emudecidas se revertem em versos vivos e quentes.
Traduzimos agora os pensamentos, movimentos e sensações,
em pedacinhos infinitos de um querer a dois.

Reaparece a alma escondida nos muros acima de nós.
E ela nos acalenta. 
Traz sintonia de vibrações: vento, calor, chuva e lua.
Nossos sentidos dispersos voltam
e se espalhem pelo corpo antes dividido.
Deito-me infinita em suas asas abertas e soltas

E me solto no teu universo de sabores que completam meu paladar.





12 comentários:

ROSANA VENTURA disse...

Nossa..esse texto aguçou todos os meus sentidos!
lindo!"

João Ludugero disse...

Realmente um texto
de aguçar muitos paladares!!!
Resta-nos o consentimento
para fazer valer
os indispensáveis sabores
que se afloram em nós,
além dos muros e paredões
enquadrados nesse universo
de multicoloridos sabores!
Viver é algo maravilhoso!
Abraços.

Van disse...

"E me solto no teu universo de sabores que completam o meu paladar"

Que frase espetacular, Sil!

São daquelas coisas que enchem nossa boca d'água.

Seu post está assim: saboroso.

Sil você quer trazer o selo ou o banner? Se for o banner, aquele que fica piscando o nome do blog, é só você copiar aquele código que fica abaixo dele e colar aqui no seu blog em uma gadjet ou onde preferir. Se for um selo que deixo lá na minha galeria de selo, é só você copiar o selo gravar no seu pc, depois baixa-lo para seu blog.

Vou por o seu banner lá, amanhã coloco com calma, vai ficar lindo esse girassol vibrante iluminando e colorindo lá.

Doro tu pra xuxu tbm

Bjim querida

Olho no olho disse...

Oi Sil.
Profundo, absolutamente profundo!
Para fazer um comentário a altura do que li preciso ler muitas vezes e nem sei se encontrarei palavras que expliquem o que senti quando estava lendo.
Um abraço e parabéns.
Francisco Diniz.

Poupée Amélie™ disse...

Teu post falou e se fez sentir.
BjO*

sidarta disse...

...Silvana acho maravilhoso este jogo de palavras que tentam decifrar sentimentos tão difíceis de se traduzir. Mas o silêncio senhor de todo as as coisas o traduz em um universo de sensações e paladares como vcê citou na sua poesia com tanta propriedade e profundidade...

Um bjo no seu coração

Luna Sanchez disse...

"a alma escondida nos muros acima de nós"

Uau!

Sabe quando algo é tão bonito que os olhos ficam presos naquela linha, Sil? Pois é...

Gostei muito, muito, muito!

=D

Beijo grande, querida!

Menina no Sotão disse...

sabe que eu ando assim? Calada, sentindo, pensando, deixando passar uma brisa, acho que ando com o desejo de ser brisa e me perder por aí. Você começou com Caio e ele tem me feito companhia, mas não apenas ele, claro. rs

bacio

Sil Villas-Boas disse...

Rosana querida.
De vez em quando gosto de aguçar meus sentidos. Que ótimo que meu post aguçou os seus também.

João.
Viver é simplesmente maravilhoso. E sinto esta sua paixão pela vida em cada poema que você planta aqui.

Van.
Rsrsr, obrigada pelas suas palavras saborosas também.

Francisco
Puxa..... Este comentário vindo de alguém mais experiente que eu em contar belas histórias no seu Blog, eleva meu espírito às alturas. Grata pelas palavras.
Bjusss
Sil

Sil Villas-Boas disse...

Amélie.

Bom vê-la novamente aqui no Jardim. A sua presença traz sempre infinita luminosidade.

Querido Sidarta
Maravilhosas são suas palavras hoje. É gratificante você romper seus períodos de silêncios e vir plantar suas flores neste nosso Jardim. Teu post está maravilhoso.
Bjusss
Sil

Luna.
A recíproca é verdadeira. Também fico encantada com cada linha que leio em seu cantinho tão aconchegante de palavras e sentimentos.
Bjussss imensos.

Lunna.

Sinto-me honrada com sua presença aqui neste Jardim de poesias. Ultimamente as minhas companhias são o Caio, Florbela, Clarice, Pessoa e agora você também, lá no seu recanto poético. Desculpe a frase meio clichê: quando crescer quero ser como você.
Bjussss

Tatiana Kielberman disse...

Que lindo, Sil querida!!

Voz e sabor são elementos que certamente nos unem ao ser amado... Que dão um toque de sedução e aventura às relações!

Suas letras ficaram magníficas tratando sobre isso...

Beijos e parabéns!

Sil Villas-Boas disse...

Estrelinha

Bom te ver brilhar novamente aqui. Senti sua falta. Adorei sua visita no Jardim.
Bjusss e bom fim de semana.
Sil