domingo, 27 de outubro de 2013

CAJU: A FRUTA-SEMENTE, por João Maria Ludugero

 CAJU: A FRUTA-SEMENTE

O tempo fluiu em acessório fruto
A correr dentro e alto
No lapso entre o vão
E a castanha
Do lado de fora do interior 
Da fruta a ganhar forma
Na tênue carne verde, amarela,
Laranja ou vermelha
Onde semeio sustentado sonho, 
Que já vingou pseudofruto,
Onde o pedúnculo 
Assenta a semente 
Onde a fruta em si é o caroço 
Em forma de meia-lua no seu ápice!

Nenhum comentário: