terça-feira, 17 de dezembro de 2013

LUDUGERO: URUCUM, por João Maria Ludugero.

 
  
 
 
 
 
 
 
 
 
LUDUGERO: URUCUM, por João Maria Ludugero.

Plena natureza viva
Em bons ares ao sol avanço
É boca com sorriso estrelado
Olhar de esperança renovada,
Pés com rumo certo: Ludugero.
Solavancos dentro e alto,
Dentro de uma cor encarnada
De um eu que renasceu.
Nasci de novo, viu?
Hoje sou feito urucum:
Cor da vida,
Cor da terra,
Encanto explosivo natural,
Tinta sagrada do guerreiro atento,
De assanhar até os pelos da venta,
Em segredos de astuto poeta ávido.

Nenhum comentário: