quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

QUEM TEM ROMÃ VAI COM A BOCA AO CÉU, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

QUEM TEM ROMÃ VAI COM A BOCA AO CÉU,
por João Maria Ludugero.

Firmes romãs assim entreabertas
Cedendo a excessivas sementes,
Eu vejo em tantas descobertas
De soberanas faces ardentes!

Depois de tantos sóis 
A que vingastes irresistível
Ó bonita granada entrefechada,
Trazes a polpa do orgulho lavrada
Rachando as paredes de rubis...

E se, ouro seco, a casca acode
A um pedido de força e explode
Em gemas de sumo carmim...

Nessa vertente e dourada ruptura 
Sonha uma alma que há em mim
Espairecida na intensa beleza
Da secreta arquitetura.

Nenhum comentário: