domingo, 19 de janeiro de 2014

ADEUS-SE... por João Maria Ludugero


ADEUS-SE...
por João Maria Ludugero.

Como dizer breve adeus,
Se ainda não fui embora
Não fui para além da vida
Do que já fui tenho sede
Não sou penumbra triste
Encostada a uma parede.

Como dizer breve adeus,
Se a vida ainda me atura
Vai morte para bem longe
Ai, como dói tal saudade
E o coração quase parte
Na ilusão desta alvorecida loucura!

Nenhum comentário: