sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

FIEL E ASTUTO SEMEADOR, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
FIEL E ASTUTO SEMEADOR, por João Maria Ludugero

Saiu o plantador pela seara a lavrar a lida,
Semeou o dia todo até o entardecer a correr pelo interior.
E a lua o apanhou ainda com as mãos repletas de palavras. 
Ele semeava na calma em pensar na colheita do porvir,
Porque muito havia se colhido do que outros semearam. 
Então, prezado jovem, seja mais um astuto semeador 
Semeia com esperança renovada em tal contento,
Semeia com pujança as sementes em ideias ávidas 
A vigorar a Paz e a Justiça, 'ventura ventis',
Chegando a assanhar até os pelos da venta!

Nenhum comentário: