quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

VÁRZEA-RN EM ESVOAÇANTE GALOPE DA SAUDADE, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
 
 
 
  
 
 
 
 
 
 
 
 

 VÁRZEA-RN EM ESVOAÇANTE GALOPE DA SAUDADE,

por João Maria Ludugero




Em alguma vida fui bem-te-vi.
Ainda resguardo na memória
De paisagens reverdecidas no estio
E de solavancos em voo rasante
Um avanço de sol amar-elo,
Dentre cactos do tipo xique-xique 
Juncos do açude do Calango além
Das beldroegas e dos juazeiros
E ainda sinto em meus passos
O consolo de um pouso varzeano
Na mais alta copa do Vapor de Zuquinha.
Liga-me à Várzea das Acácias
Uma vasta saudade em seu eterno ensejar de lembranças.
Vivo a golpes agalopados pelo interior
Com coração de asa desvairada e liberta
E ainda estouro em estrondo como um relâmpago
Sedento de chuva em tromba-d'água.

Nenhum comentário: