quarta-feira, 12 de março de 2014

FESTA DO INTERIOR, por João Maria Ludugero

 
FESTA DO INTERIOR, 
por João Maria Ludugero

Além do manjar
dos olhos
em
disparate,
se estende
além do
horizonte
em tons
alaranjados
Ou em reverdecidas
flores agrestes,
a cubar a lida
por ares
de gula,
na firula
do beijo da alma
em quilates...
O doce
nos olhos
do
lampejo,
brilha astuto
e fervilha
na tua boca
maluca,
doidinha
em
confetes
de pierrô,
figurinha atrevida
ainda no ex-carnaval;
quando
o rojão
derrete
nos teus
lábios,
igual
canjica
ou
curau
na festa
do interior!

Nenhum comentário: