sexta-feira, 14 de março de 2014

RECOMEÇO, por João Maria Ludugero

RECOMEÇO, por João Maria Ludugero

Não só de manjar,
Mas hoje me deu saudade
Será que é mal da idade?
Ou o destino está agindo com maldade?
Esses dias normalmente demoram pra passar
E o vazio se demonstra como um árduo mal-estar,
E me lembro dos dias em que passávamos conversando
Eram dias tão felizes, caminhando e te abraçando.
Mas o que me sobrou agora são memórias de estações
O calor do verão em que andávamos de mãos dadas
O romantismo do vapor da tarde amena,
Quando rindo descíamos as escadas
A cada dia surpreendente de outono,
Em que saíamos sem camisa-de-força
E chegávamos abraçados tentando nos proteger.
E o frio do inverno, em que passávamos
Os dias juntos sem sair de casa, afim de nos aquecer
Será que Freud explica essa situação?
Acho que não. Mas o que tenho em minha mente
É que fiz algo diferente e já sei que dá pra voltar atrás,
E contigo contemplar o entardecer de um céu lilás.
Às vezes a chance de ser feliz passa
Por nossa vida e a gente nem percebe
E o que era realidade é a solidão
Que não mais me sucede!

Nenhum comentário: