quinta-feira, 26 de junho de 2014

BEIJANDO FLORES PELO INTERIOR DA VÁRZEA-RN, por João Maria Ludugero

 
BEIJANDO FLORES PELO INTERIOR DA VÁRZEA-RN,
por João Maria Ludugero

Então, se me queres,
Se eu te amo com afinco,
Se somos néctar de flor
E amparo desde a raiz,
Passo a contemplar contente,
Versos de amor que declamo.
Colibri persigo a brincar feliz,
A correr, a voar alto espairecido
Pela Várzea a dentro me instalo,
Raízes no peito me inteiram,
Fecundam com rapidez,
Crescem em plena dádiva
Regadas pela emoção do interior,
Adejam com avidez astuta da lida
As flores da nossa alma alvorecida
Que transbordam ao liberto coração.

Nenhum comentário: