domingo, 16 de novembro de 2014

BEM-TE-KIRO EM FOLHAS, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
  
 
 
 
 
 
BEM-TE-KIRO EM FOLHAS,
por João Maria Ludugero

Desde longe, a correr dentro e alto,
Eu observo a faceira menina da cantiga.
Bem olho para Kiro, mas olho para o interior!
Tu mesma, por imergires nas fontes da ávida lida,
Deves conquistar o que te faz menina-moça-mulher atenta,
Tornando-te sobremaneira uma musa que me nina assim tão bela,
Disposta, de sentinela espairecida, pela bonita seara de Nova Canaã.

Nenhum comentário: